O que é data de competência em um lançamento financeiro?

No gerenciamento de um empreendimento, seja ele qual for, é imprescindível que o gestor sempre procure por ferramentas que o auxiliem na tomada de decisões, permitindo que a empresa tenha uma melhor gestão e busque obter mais lucros. E um dos pontos mais relevantes para que se tenha uma boa gestão financeira é relativo ao trabalho com as informações de fluxo de caixa. Quer saber como levar em consideração a competência desses dados, além de entender em que isso pode influenciar o funcionamento da sua empresa? Então acompanhe:

Administração financeira em geral

É absolutamente vital que gestores saibam interpretar relatórios financeiros gerados pelos sistemas utilizados pelas empresas, com informações sobre o fluxo de caixa, contas a receber, despesas a pagar e assim por diante. Pois para elaborar esses relatórios e para interpretá-los adequadamente é necessário, antes de mais nada, conhecer os conceitos e diferenciar o regime de caixa do regime de competência, sem contar que os colaboradores precisam alimentar os sistemas com essas informações corretamente, o que influenciará diretamente a data de competência de um lançamento financeiro e sua respectiva análise.

Diferenças entre os dois regimes

Para realizar uma boa leitura da situação financeira e dos relatórios de uma empresa é fundamental entender o que o regime de caixa e o regime de competência significam, além de saber como a data de competência de um lançamento financeiro influencia tanto a gestão financeira de uma empresa. Então vamos começar?

Regime de caixa

O regime de caixa é o conceito financeiro mais utilizado pelos empresários, principalmente os de pequenas empresas, pois os lançamentos são registrados de acordo com o recebimento e o pagamento. No regime de caixa, o importante é observar o dinheiro disponível — superávit — ou o que faltou — déficit —, ambos resultantes da relação entre pagamentos e recebimentos. A demonstração do fluxo de caixa é elaborada com base nesse regime, pois mostra detalhadamente tanto as entradas como as saídas de dinheiro, sendo de grande importância para a análise da saúde financeira de curto prazo da empresa.

Regime de competência

O regime de competência, por sua vez, faz a anotação dos lançamentos na data em que a operação ou o evento ocorreu, o que faz com que as operações a prazo — receitas e despesas — sejam registradas no sistema financeiro de acordo com a data de acontecimento do fato gerador, independentemente da movimentação financeira efetivamente já ter ocorrido ou ainda for ocorrer. O regime de competência é o adotado pela contabilidade para apuração do lucro, por meio da qual atos e fatos são registrados por acontecimento, não importando se são financeiros — a depreciação dos bens, por exemplo, que é desconsiderada no regime de caixa, por não envolver pagamento ou recebimento de recursos, no regime de competência está mais viva que nunca! E é por meio do regime de competência que são mensurados os resultados das empresas, com a Demonstração de Resultados do Exercício (DRE).

Importância dos registros por data de competência

Empresas que analisam suas condições somente por meio do regime de caixa podem acabar tendo acesso a um dimensionamento equivocado sobre sua real situação financeira. E é por isso que é importante que se verifique todos os relatórios financeiros que o sistema disponibilizar — fluxo de caixa, contas a receber, custos a pagar e tantos mais —, pois os regimes de caixa e de competência se complementam.

Pronto para ter uma visão global sobre a real situação do seu empreendimento? Por acaso já conhecia o regime de registro por data de competência e como ele pode ajudar na gestão do negócio? Comente aqui e divida conosco suas impressões!

Compartilhe


Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInShare on Google+

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com * .